Presidente do BNDES anuncia repasse de recursos para Prodestur

0
49
Foto: GCom-MT

O governador Pedro Taques recebeu a notícia de que nos próximos dias o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) irá liberar duas novas parcelas referentes ao Programa de Desenvolvimento Sustentável de Turismo de Mato Grosso (Prodestur). O anúncio foi feito pela atual presidente do BNDES, Maria Sílvia Bastos Marques, durante reunião realizada nesta segunda-feira (05.09) no Rio de Janeiro.

O programa, que foi retomado pela atual gestão em 2015, faz parte da estratégia do Estado em fomentar o turismo local, por meio de investimentos em obras na área de infraestrutura. Para que os valores voltassem a ser liberados, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) atuou na readequação das exigências de viabilidade econômico-financeira do BNDES.

Atualmente, o Prodestur tem como foco a realização de investimentos nas regiões que formam o chamado “Corredor Turístico”, sendo elas: Pantanal, Chapada dos Guimarães, Nobres e Baixada Cuiabana, além da região do Araguaia.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo Duarte, que também participou da reunião, serão liberados em torno de R$ 100 milhões. Segundo ele, o recurso será utilizado na construção de oito pontes localizadas na Transpantaneira, na recuperação da MT-344, próximo ao município de Dom Aquino, na construção da trincheira entre a MT-010 e a MT-251, localizada em Cuiabá, na saída para Chapada dos Guimarães, além da recuperação da rodovia MT-246, em Barra do Bugres, e o início das obras da MT-343 que liga Cáceres e Porto Estrela.

“Saímos desta reunião com um bom resultado. O valor a ser liberado será investido em obras para o Estado e que vão garantir melhorias para a população. A presidente do BNDES também elogiou muito o modo como a atual gestão tem dado andamentos aos projetos que contam com operações do BNDES, como é o caso do Prodestur e também o Pró-Estradas, que conta com mais de R$ 1,3 bilhão em investimento para Mato Grosso. A liberação dos valores foi uma grande notícia para Mato Grosso, pois no momento em que o país vivencia uma crise, teremos investimentos no Estado”, destacou Duarte.

Durante a reunião, o governador Pedro Taques também destacou a necessidade da aprovação do projeto “Terra a Limpo”, que prevê investimentos de R$ 71 milhões para a regularização fundiária nos municípios de Mato Grosso. A proposta, que foi protocolada em dezembro de 2015 junto ao BNDES, segue sob análise e deve ser aprovada ainda este ano. O “Terra a Limpo” é uma iniciativa desenvolvida pelo Gabinete de Articulação e Desenvolvimento Regional (GDR) por meio do Programa Mato-Grossense de Municípios Sustentáveis (PMS).

Outros investimentos

Outra proposta apresentada por Taques foi o financiamento de R$ 15 milhões para a estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI) em 24 municípios. A área total atendida envolve 16 milhões de hectares.  Em parceria com a The Nature Conservancy (TNC), a estimativa é de que sejam necessários R$ 20 milhões em investimentos para o trabalho nas cidades envolvidas pelo programa. Porém, deste total, cerca de R$ 5 milhões seriam do Fundo Amazônia e captação junto à iniciativa privada.

Na última semana, o governador recebeu o diretor executivo da TNC no Brasil, Antonio Werneck, e a coordenadora da TNC em Mato Grosso, Gina Timotheo, para debater a questão. No encontro, Taques destacou que o trabalho precisa ser feito com celeridade, visando o compromisso de Mato Grosso de zerar o desmatamento ilegal até o ano de 2020.

Durante a reunião, a presidente do BNDES, Maria Sílvia Bastos Marques, destacou o trabalho desenvolvido por Mato Grosso e comprometimento do governador Pedro Taques em buscar novos investimentos. Ainda no encontro, Marques ressaltou as novas diretrizes da atual gestão do Banco e reforçou a possibilidade de abertura de crédito para projetos envolvendo as áreas de saneamento básico e educação.

“Foi uma reunião de soluções e encaminhamentos. Fiquei grata ao receber o governador Pedro Taques e sua equipe. Ele nos trouxe tudo bem mapeado. Foi uma reunião produtiva e que não contou apenas com assuntos pautados pela gestão mato-grossense. Também foi debatida a possibilidade de novas parcerias, como a possibilidade de ampliar as ações do Fundo Amazônia, que é algo em que temos muito interesse. Todos os assuntos foram discutidos e vamos encaminhá-los com prioridade, pois Mato Grosso é um estado importante não só para nós, mas para todo o país”, destacou a presidente do BNDES.

DEIXE UMA RESPOSTA