Governo vai criar nova linha de crédito para estimular pequeno produtor

1
52
Foto Rafella Zanol - GCom-MT

Dentro do plano de trabalho para fomentar a agricultura familiar como um empreendimento de negócio bastante rentável, o Governo do Estado vai criar uma nova linha de crédito voltada aos pequenos produtores dos 13 municípios que integram o Vale do Rio Cuiabá. Esta ação está sendo coordenada pelo secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Evangelista, com o propósito de fazer com que Mato Grosso seja autossuficiente na produção de frutas e hortaliças.

“Esse incentivo será para não somente atender uma forte demanda do mercado interno, como em feiras e supermercados, que hoje são carentes nesse quesito, mas também para atender ao Governo do Estado, que tem o interesse em comprar para usar na merenda escolar, no sistema prisional e na alimentação dos policiais em serviço”, explica Suelme.

A nova linha de crédito irá atender, inicialmente, cerca de 400 famílias instaladas nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio de Leverger, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé e Rosário Oeste. Cada uma das famílias poderá acessar até R$ 25 mil em recursos do Banco do Brasil ou MT Fomento, para investimentos na produção rural. “Estamos identificando as famílias a serem beneficiadas, que tipo de vocação cada uma delas se encaixa e o tamanho da área de atuação”, comenta o presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Layr Mota. Ele acrescenta ainda que a Empaer é que ficará responsável por analisar e atestar os projetos de viabilidade da linha de crédito, além também de dar o respaldo técnico nas propriedades. “Após a análise dos servidores do Empaer, que terão embasamento técnico para saber se o que se propõe na propriedade rural é viável ou não, é que os pequenos produtores poderão ir até as duas instituições financeiras em busca dos recursos”, acrescenta Layr Mota.

Em reunião nesta quinta-feira (11) com a participação do governador Pedro Taques, o grupo de trabalho que trata sobre a linha de crédito definiu que até o final deste mês serão apresentados os detalhes finais como o valor total disponível na nova linha de crédito, prazo de carência e como será feita a liberação dos recursos.

Para os presidentes da MT Fomento, Mário Milton, e da Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso (Ceasa-MT), Daniel Brolese, mais do que destinar recursos para a melhoria da produção, a nova linha de crédito se diferencia das demais do segmento porque engloba a capacitação das famílias atendidas. “Não basta apenas dar dinheiro. É preciso também preparar o homem do campo para os futuros negócios que ele poderá atender. É preciso injetar noções de empreendedorismo também nessas famílias,” defende Daniel Brolese.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA